Guia rápido para criação de uma marca

  1. Início
  2. Dicas
  3. Guia rápido para criação de uma marca

Uma empresa precisa de uma marca, certo? E a sua não será diferente. Nesse artigo irei escrever um pouco sobre o processo de criação da marca. Algumas etapas importantes e uma ordem, que não precisa ser seguida, mas é a ordem que eu uso 🙂

Lógico, que a criação de uma marca abrange muito mais estudo, conhecimento, gestalt e afins. Aqui é um guia, um resumo que pode ser seguido ou não. Caso você precise de um bom designer gráfico para a sua empresa, basta entrar em contato. 

E vamos ao passo a passo:

Começo com um gráfico mostrando a ordem que eu trabalho:

1º Briefing

Por trás de quase todos os projetos de design, tanto para a criação de marca quanto para uma postagem na rede social, há um processo muito importante chamado briefing. Esse processo requer que o designer e o cliente invistam tempo e esforço mental no projeto já de início.

Assim, o briefing serve como um ponto de inspeção para avaliar o trabalho durante o processo. Funciona basicamente como base para cada etapa do processo de design, desde a geração de conceitos e realização de pesquisas até a produção de campanhas publicitárias, exposições e identidade da marca.

Eu utilizo um questionário como ponto de partida para ajudar os meus clientes a pensarem nas metas de seu projeto. Em seguida, nós, designers, utilizamos pesquisas para dar um suporte ao briefing inicial do cliente.

Combinando o briefing do cliente com as nossas pesquisas, conseguimos soluções eficazes e focadas.

Como refinar um briefing

  1. Faça perguntas: Faça uma lista de perguntas sobre o projeto ao cliente. As respostas servirão como um primeiro rascunho de ideias. Algumas perguntas possíveis: O que torna o seu projeto diferencial? Porque você acredita que seu projeto será bem sucedido? Quem é o seu público?
  2. Conduza a pesquisa: Conheça bem o seu cliente e o seu público. Se necessário faça pesquisas de campo. Conheça iniciativas semelhantes. O que foi feito antes? Sua descoberta se alinha com as respostas do cliente? Atualize e refine o seu briefing em resposta às suas descobertas.
  3. Reduza o objetivo do briefing: Usando as respostas do seu cliente e sua própria pesquisa, defina a essência do projeto.
  4. Defina a mensagem principal: Liste as principais ideias a transmitir. Discuta o briefing com o seu cliente e após isso comece a desenvolver soluções adequadas para o projeto.

2º Pesquisa

É muito importante pesquisar sobre a marca. Por exemplo, para a criação de uma marca de cerveja, não adianta você ir direto para as referências de marcas. É interessante você estudar sobre como é feita, a sua origem, ingredientes e afins. Buscar imagens correlacionas, ler sobre o assunto não somente na internet, mas em livros, revistas e outros meios.

Aqui ainda não é a etapa de referências, não confunda! Essa é a próxima etapa. Aqui o objetivo é abrir o leque sobre o assunto se informando, coletando dados e ficando por dentro das suas origens para poder pesquisar sobre assuntos que tenham sentindo para a criação da sua marca. Portanto, aqui a finalidade é a descoberta, a investigação para a construção de novos conhecimentos em busca de uma base que irá servir muito para o desenvolvimento e a criação de uma marca. Nessa etapa nós nos tornamos um pesquisador!

Após coletar os dados necessários para a pesquisa é interessante filtrar esse material, analisando, interpretando e descartando o material que não interessa e deixando somente o que for útil para a criação da marca.

3º Referência

Nessa etapa é que iremos fazer uma pesquisa para termos referências de marcas já criadas. Mas é muito importante tomar cuidado para não se “apegar” na ideia de um outro designer. Mas onde podemos conseguir boas referências  e todo o conceito da criação de uma marca? O Behance é uma ótima alternativa, talvez a minha preferida! Outra possibilidade é pesquisar o manual de marcas de algumas empresas maiores.

Essas referências vão servir como um modelo. Aqui podemos pegar referências não só para a ideia na criação da marcar, mas para a paleta de cor, tipografia, construção e afins.

A referência serve justamente para distinguirmos o nosso trabalho dos outros, mostrando como um trabalho pode nos ajudar contribuindo para a construção e criação de uma marca.

4º Brainstorming e rascunhos

O que lhe vem a mente quando você ouve a palavra brainstorm? Com base no significado literal da palavra em inglês, muitos pensam em uma nuvem negra, com trovões, chovendo ideias.

Hoje em dia, o Brainstorming é usado em toda a parte, desde as escolas até as salas de reuniões. O Brainstorming nos ajuda a definir os problemas e gerar conceitos iniciais no começo do projeto. Esses processos podem ser listas por rescrito, esboços e diagramas. Trata-se de uma forma prática de abrir sua mente e libertar o poder das ideias inusitadas. Costumo usar aqui os pilares da marca como referência para o meu Brainstorming.

Como realizar um brainstorm em grupo?

  • Convoque um moderador: O moderador serve para anotar todas as ideias que surgirem, pode ser no papel, laptop, quadro. Agrupando ideias em categorias básicas ao longo do processo. Embora seja o líder do processo ele não é necessariamente o líder da equipe. Qualquer pessoa com energia, paciência e pulso firme pode exercer essa função.
  • Determine um tópico: Seu estudo será mais produtivo se você for especifico. Quanto mais restringir o tópico mais ele poderá estimular a discussão.
  • Anote tudo, até as bobagens: Todos os grupos devem se sentir livres para expor suas ideias, sem censuras. Ideias inesperadas podem parecer bobas à primeira vista. Também é valido colocar as ideias chatas, pois ajudam a limpar a mente para novas ideais.
  • Estabeleça um limite de tempo: As pessoas tendem a ser mais produtivas se sabem que o processo não irá durar para sempre. Objetivos estimulam pessoas a darem o seu melhor.
  • Dê seguimento: Avalie as ideias no final. Peça alguém para registrar os resultados e distribui-los. Alguns resultados acabam ficando esquecidos.

Finalizado o brainstorming vamos para os rascunhos. A parte mais legal para iniciarmos a criação das ideias.

Para termos bons rascunhos e consequentemente boas ideias precisamos de um bom briefing! O briefing e as respostas dos cliente são essenciais! Então, caso o seu cliente não tenha respondido muito bem, deixou alguma pergunta em branco, volte a conversar com ele!

Nessa hora nós vamos rabiscar muito, muito e muito! Nada pode ser descartado. Serão mais de 50, 100 ideias.

5º: Reflexão

Aqui nós vamos pegar todas as ideias para refletir e aproveitar somente o que for útil. Trabalhar nas possibilidades de criação. Escolher as ideias que mais tenham a ver com a marca e passar elas para o computador. Vamos trabalhar tipografias, paleta de cor, possibilidades de assinaturas, testar se ela vai funcionar em tamanhos diferentes.

Aqui é a hora de testarmos ela no meio digital, o meio em que o cliente quer ver o resultado final, que é o mais importante que você vai entregar a ele.

6º Revisão

Nessa etapa, você já está satisfeito com a marca, mas a aprovação final quem dá é o cliente. Assim, iremos juntar tudo o que foi feito, rever todo o conceito, desde o briefing até aonde nós chegamos. Vamos nos fazer algumas perguntas, como: Eu usaria um item com essa marca? Ela está atraente? Essa tipografia está legível? Porque eu compraria alguma coisa com essa marca? O que essa marca me passa e transmite? Ela funciona bem em tamanhos reduzidos, cores contrastantes?

São algumas perguntas que ajudam a pensar se a marca tem um propósito correto no mercado, se ela está de acordo com o briefing passado pelo cliente.

7º Apresentação

Essa etapa é muito importante. Aqui nós vamos basicamente contar uma história para o nosso cliente. Vamos contar tudo, desde a pesquisa até a revisão. Como se fosse um cronograma mesmo. Vamos falar que a marca foi feita baseada no briefing que ele respondeu, vamos explicar o nosso conceito para a criação, o resultado, o impacto que ela pode gerar, a geração da paleta de cor, a escolha da tipografia, como a marca funciona em diversos materiais e fundos diferentes. Tudo isso mostrando e comprovando que a marca foi feita de forma exclusiva e diferenciada.

 

8º Entrega

Marca aprovada e hora mais feliz, a hora da entrega da marca! Normalmente eu junto todos os arquivos, tipografia, apresentação, marca editável, salvo em png, jpeg, e mando tudo pelo WeTransfer. Ele gera um link que fica disponível por um determinado período.

A criação de uma marca é então um processo longo e árduo que precisa de estudos e conhecimentos, portanto precisa ser valorizada e consequentemente ter um preço justo.

Caso você precise de um bom profissional para a criação da sua marca e ou da sua identidade visual, para você ou para a sua empresa basta entrar em contato, estarei a sua disposição.

Espero que você tenha gostado. Não deixe de comentar abaixo. Faça bom proveito e se tiver alguma dúvida basta entrar em contato.

Siga-me Facebook | Twitter | Behance

 

6 Comentários. Deixe novo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu