Em busca de traços perdidos

  1. Início
  2. Dicas
  3. Em busca de traços perdidos

Estou me formando em Design gráfico e tenho como paixão o desenho, adoro perder horas e horas desenhando, porém nem sempre sai como desejo..rs Então vou passar um texto de um livro que é pequeno de tamanho mas muito grande de informações e dicas.

“Quem não se lembra com carinho dos desenhos coloridos de infância? Eles eram feitos com muito amor e dedicação, na maior parte das vezes para algum familiar adulto. Quem não gostava de receber elogio da vovó? E quem nunca fez um desenho de canetinha que acabou pendurado na porta da geladeira? Todos nós já fomos crianças, mas, ao chegarmos à adolescência ou a vida adulta, nosso sistema de valores muda e deixamos de apreciar a ingenuidade dos desenhos que fazíamos durante a infância. Os processos racionais começam a impregnar nosso traço e, com isso, a linguagem infantil é deixada para trás. As aulas de desenho no colégio nem sequer ajudam a evitar essa mudança; para o mundo acadêmico, os desenhos são vistos mais como meteria artística do que como uma linguagem, e as matérias artísticas são geralmente encaradas como passatempo.
Quando escolhemos o caminho mais reto para chegar a um objetivo, geralmente pensamos que, por ser mais curto esse seja também o melhor. No entanto, no contexto do desenho, as coisas não são bem assim. Aqueles que escolhem o caminho mais curto acabam limitando suas maneiras de pensar sobre as imagens e cria-las. E o que você precisa fazer é justamente se esforçar em descobrir a linguagem das imagens.” – Texto Peter Jenny, Técnicas de desenho

Então, não se prenda a beleza e aos que os outros irão achar.. curta o momento, o seu desenho e seja feliz!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu